quarta-feira, 29 de março de 2017

Além dos sentimentos!

Lendo Mateus 26 e refletindo sobre a fé e as emoções. Nos versos 33 ao 35 vemos Pedro impetuoso diante de Jesus,e seus sentimentos eram legítimos,mas sua fé naquele momento era emocional e não madura. Não podemos confiar em nossos próprios sentimentos e emoções. Sim, somos confiados a ter sentimento é emoções ao seguir Jesus,no entanto,o que não podemos esquecer nos deixar ser manipulados por nossas emoções. Elas devem estar alinhadas ao Espírito Santo, pois a fé emocional não persiste. Precisamos ter uma fé além das emoções,ou seja,uma fé madura. Não guiada pelas circunstâncias,mas pelo Autor e consumador da nossa fé:Jesus! Ao sermos movidos pelo sentimento não conseguimos de fato amar as pessoas. Pois o amor não é um sentimento,mas uma firme decisão de fazer ao outro o que queremos que façam conosco. É tratar o outro da mesma maneira que gostaríamos de ser tratados. Por isso,Jesus diz: Ame a seus inimigos! Quem faz a obra de convencimento é o Espírito Santo,nosso papel como Igreja é amar. Mas se vivemos uma fé emocional, não vamos amar como Jesus amou. Ele nos amou quando não éramos dignos de sermos amados. Nós,hoje o amamos por Ele nos ter amado primeiro. Por isso não podemos escolher a que vamos amar: Esse eu vou amar,aquele não vou amar,amar não é ter afinidades. Amar e tratar com consideração,respeito com o qual gostamos de ser tratados. É olhar nos olhos do outro,saber ouvi-lo,dar o ombro quando nosso próximo necessita, é saber dar um abraço quando o outro está precisando de um carinho.Para isso não temos que gostar. Temos que obedecer. Quem vive uma fé emocional não consegue obedecer,pois é motivado pelas próprias emoções,pelas próprias opiniões. A Palavra de Deus é a verdade. Ela é o nosso farol,aquilo que nos dá o prumo que nos alinha em Jesus. Precisamos parar de confiar nas opiniões e olhar para Jesus. O que a Sua Palavra nos diz: Devemos amar a quem merece ou amar ao teu próximo como a ti mesmo? Façamos ao nosso próximo aquilo que gostaríamos que fizessem a nós. Se apenas olharmos para aquilo que estamos sentindo vamos perecer. SE apenas confiarmos naquilo que estamos sentindo sermos pessoas dispersas,enfraquecidas e amedrontadas,e com isso acabaremos saindo por aí exercendo nossa justiça própria, arrancando espadas e cortando orelhas,assim como Pedro. Vamos acabar dormindo enquanto deveríamos estar vigiando. Mas ,se entendermos que nossa fé não depende das nossas emoções,mas da palavra de Deus; se construirmos nossa caminhada sobre a Rocha,que é Cristo, nada poderá nos abater , abalar,nada! Podemos ser entristecidos,sim, podemos ser angustiados,sim,mas não seremos enfraquecidos nem amedrontados, muito menos dispersos,porque nosso foco estará perfeitamente ajustado em Jesus. E assim, vamos permanecer até o fim, Nele. Quanto mais distantes de Deus estivermos,mais justos e confiados em nós mesmos seremos.Vamos guardar a espada,guardar a justiça própria. Precisamos nos levantar como um povo que ama, com amor eterno,com amor de Deus.Sejamos a Igreja de Jesus,e não meros religiosos e frequentadores de um clube social. Jesus,o filho de Deus,não veio para fundar uma religião. ELe veio para ligar um relacionamento que havia sido rompido pelo pecado,fazer reconciliação entre Deus e o homem.E gentilmente ele nos chama a viver com Ele , no seu amor. "Quem quiser vir após mim,negue-se a si mesmo,tome a sua cruz e siga-me." A medida que deixamos para trás o novo "eu" e o seguimos somos aperfeiçoadoseres no seu amor. Com amor em Cristo Jesus,pois essa palavra primeiramente ele falou a mim, e reparto com vocês. Sejamos Igreja viva e não meros religiosos! Paz com todos!

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Deus é o bastante!

Olá pessoal depois de algum tempo longe retornando pra compartilhar algo que Deus falou comigo nesses dias. Estava no salão cortando o cabelo e ouvindo as conversas sobre cabelos, voltei pra casa e fiquei pensando como podemos nos comparar com nosso cabelo. Ao observarmos nosso cabelo aparentemente pode estar tão lindo, visoso, mas, e as raízes como realmente estão? Que não venhamos encontrar nossas raízes secas, quebradiças, fazendo com que nosso cabelo caia, mas que esteja firme, bem solidificada no Cabeça, que é Cristo Jesus. De repente você partilhe desse sentimento que vou Repartir aqui. Sabe que eu amava controlar o mundo é as pessoas a minha volta; tudo precisava estar em ordem, ou seja, conforme a minha ordem e vontade. Mas sabe que com isso eu nunca curti nada, não aproveitava as coisas boas que acontecia. Sempre tinha algo para melhorar, para aperfeiçoar e foi aí que eu descobri um novo nome para Deus: um verdadeiro professor! Percebi que não sou perfeita, e que nada que eu faça me tornaria perfeita. Bom, percebi que sim, a vida é bagunçada mesmo, que não tenho que deixar tudo perfeitamente arrumadinho. Mas, deixar sim, que o Senhor venha trazer a ordem dele a mim. O mais incrível é que a coisa da qual eu mais tinha medo acabou por me fazer sentir livre, e com isso eu realmente estou confiando em Deus, e estou respirando. Porque aonde o Espírito Santo está há liberdade, e isso só é possível pelo equilíbrio dele em mim. Na vida podemos ter todas as respostas sem saber o verdadeiro problema. Ah, mas uma coisa tenho por certo: Deus é o bastante! Eu achava que cada marco, cada conquista(como me casar, ter filhos e ser bem sucedida no trabalho) me faria plena, mas eu estou aprendendo com meu "verdadeiro Professor" que plenitude, completude só é possível nele. Em Jesus! E que Deus me criou só para ser Sua filha, e isso é o bastante,me colocar no meu lugar de filha de Deus,deixando que meu pai venha agir,cuidar e conduzir todas as coisas conforme a Sua boa,agradável e perfeita vontade pra mim. Que a paz do Espírito Santo habite em nosso coração.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Profetizando contra o cansaço

Lendo uma ministração hoje bem oportuna, onde fala sobre profetizarmos contra o cansaço. O cansaço nunca pode nos roubar aquilo que é propósito de Deus para nossas vidas. Esse cansaço pode ser físico devido a muitas atividades que podemos estar desenvolvendo. Contudo, ele pode ter uma razão espiritual, ou, ainda que físico, afetar a nossa vida espiritual. Se estamos muito cansados, rapidamente não temos fôlego para orar, não é mesmo? e assim começamos um declínio que não precisávamos passar em nossas vidas. Independentemente das razões, todos em um dado momento passamos por um momento assim, e, precisamos buscar em Deus um cuidado específico com as nossas vidas a esse respeito. Existem momentos em que podemos nos achar chegando em nosso limite e temos, ainda que falsa, uma forte convicção de que não vamos mais conseguir sair desse momento de fadiga. Nesse momento precisamos ter cuidado com a nossa língua, com o que estamos proferindo, para que não venhamos proferir maldição e morte. Precisamos estar sempre vigiando nos fortalecendo no SENHOR para ultrapassar esse limite. Como diz em Pv 31:17,25 "Cinge os lombos de força e fortaleça os braços...a força e a dignidade são os seus vestidos,e, quanto ao dia de amanhã, não tem preocupação..." Podemos e devemos nos abrir levando ao Deus que sonda o nosso coração e ao qual pertencemos e dizer sobre o cansaço e esgotamento. Te convido nesse dia a profetizar sobre isso da parte do SENHOR, declare vida de Jesus e transformação sobre ti. A força do Espírito Santo te conduza. Pois, a alegria do SENHOR tua força é! " Porque derramarei água sobre o sedento , e rios sobre a terra seca; derramrei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre os teus descendentes. E brotarão como a erva, como o salgueiro aos ribeiros de água." (Is 44:3-4)